Iridologia Orgânica

A iridologia, iridodiagnose ou irisdiagnose é uma forma de diagnose (na etmologia: conhecer através da íris) na qual a análise de padrões, cores e outras características da íris permite que se conheçam as condições gerais de saúde baseada nas alterações na íris, as quais refletem desequilíbrios orgânicos específicas em órgãos e tecidos humanos.

 

Os pratica consiste na utilização de “mapas da íris” ou ainda “cartas topográficas” que divide a íris em zonas que estão relacionadas a porções específicas do corpo humano.

 

A iridologia não faz diagnóstico, mas aponta órgãos mais fragilizados, conhecidos como “órgãos de choque” e realiza um trabalho de cuidado anterior ao surgimento da doença. Sabendo quais os órgãos mais fracos, pode-se cuidar de um determinado problema através da nutrição, homeopatia ou fitoterapia.

Floral terapia

Na década de 30, o médico inglês Dr. Edward Bach, criou um sistema chamado: “Florais de Bach” ao perceber que mais importante do que tratar os sintomas apresentados pelos pacientes, era investigar as causas emocionais que os geraram e tratá-las, pois, os sintomas são apenas reflexos destas. Ele costumava dizer “Não existem doenças, existem pessoas doentes. Tratem os doentes e não as doenças”.

 

Os Florais de Bach são essências extraídas de flores específicas, que tem como objetivo transformar estados mentais e emocionais negativos em positivos, através do que Bach chamou de “lei dos Opostos”, ou seja, para cada emoção ou estado mental negativo como: tristeza, depressão, medo, pânico, stress, nervosismo, solidão, ansiedade, entre outros, existem essências florais que trazem as virtudes opostas e positivas, como: alegria de viver, coragem, tranquilidade, autoconfiança, segurança, paz e assim por diante, proporcionando equilíbrio físico, mental e emocional e muito bem-estar á todos que se beneficiam com os florais.

 

Os florais não são remédios, não são homeopatia e nem fitoterápicos, pois não possuem nenhum princípio ativo. São feitos apenas com a parte energética e vibracional das flores. São extremamente naturais e não apresentam nenhum efeito colateral. Podem ser utilizados por pessoas de todas as idades, desde recém-nascidos até pessoas bastante idosas. Animais e plantas também se beneficiam muito com o uso dos florais de Bach.

 

É importante saber que os Florais de Bach fazem parte de uma Terapia, pois como tratam as causas e não os sintomas, é indispensável a consulta com um terapeuta, para que este possa investigar junto à pessoa que procura esse tratamento, quais são as causas emocionais que estão gerando os sintomas em sua vida e em seu organismo. Por isso que duas pessoas com o mesmo sintoma, podem necessitar de essências florais totalmente diferentes. Essa é uma das grandes diferenças com a alopatia, pois enquanto existe um remédio alopático específico para dor de cabeça, na terapia floral será sempre investigado o que de fato gerou a dor de cabeça naquele indivíduo, podendo ser, por exemplo, uma preocupação com pensamentos persistentes (e aí se utilizará uma essência específica para isso), ou um grande medo (outra essência será utilizada neste caso).

 

Os florais de Bach são utilizados de maneira preventiva e também quando já se apresentam sintomas. O sistema floral de Bach é composto por trinta e oito essências florais e por não interagirem com nenhuma medicação, seja alopática ou homeopática, podem ser utilizados mesmo quando já se está utilizando um antidepressivo ou outra medicação.

 

São extremamente eficazes e podem ajudar muito a todos aqueles que se encontram em sofrimento, seja por conta de uma grande indecisão, por estarem sentindo-se perdidos, com medo, ansiedade, pânico, solidão, entre diversos outros estados emocionais que podem ser equilibrados e tratados com os florais de Bach, de uma forma simples e bastante natural.

Oligoterapia

Segundo Dr. Jacques Menetriér, o “Organismo é o conjunto do sistema de trocas”

 

A oligoterapia, chamada por Menetriér de medicina das funções considera que a desregulação do sistema de trocas está na base de todas as doenças. A oligoterapia é uma prática terapêutica biológica, pois não se introduz no organismo qualquer substância estranha ou adversa porque as substâncias normalmente ministradas já se encontram no organismo.

 

O tratamento é realizado por meio de oligoelementos catalisadores das funções enzimáticas, permitindo, com sua presença, influenciar a velocidade de uma reação sem, contudo, tomarem parte ativa nesta reação.

 

Estes catalizadores fornecem às enzimas energia para que a reação bioquímica ocorra.

 

Os oligoelementos participam de um número importante de reações fisiológicas. Sem sua presença ativa no organismo, estas funções são prejudicadas provocando estados patológicos que na primeira fase dão lugar às chamadas doenças funcionais (desequilíbrios), ou seja, aquelas em que a pessoa não se sente bem, mas cujas análises e exames correntes determinam que o seu estado é normal.

 

Efetivamente ainda não há lesão (doença). O que acontece é que há carência de algum mineral impedindo que o metabolismo se processe e assim desempenhe a sua função alterando o equilíbrio do estado de saúde. Pode, porém, acontecer que não haja carência efetiva desse elemento, mas que ele somente esteja inativo, quer dizer, desativado. As causas mais frequentes destas situações são o stress, a poluição sonora e ambiental e a alimentação desequilibrada e também as adubações químicas, são as principais causadoras das carências de sais minerais nos vegetais que comemos, assim como das carnes que não nos fornecem certos elementos porque, por sua vez o gado não teve matéria para os sintetizar.

 

O Oligoelementos é um elemento químico de baixo peso molecular presente em pequenas quantidades nas células vivas. Sem sua presença ativa no organismo não tem um funcionamento regular, as funções enzimáticas são prejudiciais e o bom funcionamento do organismo é afetado.

 

A Oligoterapia é uma técnica de equilíbrio dos minerais (zinco e cobre, magnésio, selênio, etc) que se encontram no nosso organismo em quantidades ínfimas e são responsáveis pela nossa força vital.

 

A ação dos oligoelementos é essencialmente reguladora, equilibrante, adaptativa e se estende a totalidade do caso.A grande vantagem dos oligoelementos é que sua dosagem é infinitesimal e não provoca efeitos colaterais e nem toxicidade.

Destoxificação de minerais pesados

A Desintoxicação ou melhor a destoxificação tem sua origem por volta de 5000 anos AC, com as tradições indianas orientais da medicina védica, assim como na Medicina tradicional Chinesa.

 

Alguns sistemas de destoxificação usam banhos de sal do mar concentrados para tirar as impurezas do corpo. Esta terapia foi praticada no tempo dos romanos em conjunto com o uso de banhos públicos. A ideia é que as impurezas fossem levadas para longe do corpo; a partir de concentrações mais baixas de sal no corpo para concentrações de sal mais elevadas na água envolvente, tanto através de osmose e difusão.

 

O uso de ionização; água com potencial energético, ou melhor com carga elétrica tanto de íons positivos, como íons negativos é uma ideia nova, mas é fundada sobre o mesmo princípio histórico. No entanto, os resultados da utilização de ionização são muito mais visíveis e observados em períodos mais curtos de tempo.

 

Na Europa, a destoxificação por carga iônica de banho é utilizado para desintoxicar os pacientes como um precursor para várias terapias. A premissa é que um corpo, uma vez desintoxicado melhora as suas funções e, portanto, fica mais sensíveis às terapias complementares. O tratamento de certos estados crónicos; condições decorrentes de acúmulo tóxico no organismo, podem ser melhoradas drasticamente.

 

Através de um processo chamado de eletrólise, a água é carregada em iões positivos e negativos. Toxinas também são partículas carregadas e circulam através do sangue. Estas toxinas são naturalmente atraídas para a sua carga oposta na água em que a parte do corpo está submersa. Todo processo ocorre através da atração de cargas opostas tanto através de osmose como por difusão. Todas as toxinas carregadas negativamente são atraídas para íons carregados positivamente na água e qualquer toxina carregada positivamente são atraídas para a água por íons carregados negativamente. No final estas toxinas são então neutralizadas na água do banho de pé.

Acupuntura

O que é

A acupuntura é um conjunto de práticas terapêuticas inspirado nas tradições médicas orientais. Criada há mais de dois milênios, a acupuntura é um dos tratamentos mais antigos do mundo. Consiste na estimulação de locais anatômicos sobre ou na pele – os chamados pontos de acupuntura.

 

Diferentes abordagens para o diagnóstico, prevenção e tratamento de doenças são realizadas, entretanto o procedimento mais adotado no mundo atualmente é a penetração da pele por agulhas metálicas muito finas e sólidas, manipuladas manualmente ou por meio de estímulos elétricos. Contudo, outras práticas foram sendo formuladas e assim a acupuntura pode ser realizada sem as agulhas, por exemplo.

 

De acordo com a tradição chinesa, a técnica é capaz de ajustar canais energéticos do corpo, chamados na acupuntura de meridianos, de acordo com equilíbrio de yin e yang. A medicina ocidental e moderna, contudo, sugere que o método estimule a liberação de substâncias químicas que alteram o sistema nervoso e podem ter efeitos em todo o corpo, promovendo o equilíbrio do organismo. Sendo assim, está muito associada a transtornos orgânicos resultantes de tensões emocionais como o estresse.

 

Para que serve

 

A acupuntura busca a recuperação do organismo como um todo pela indução de processos regenerativos, normalização das funções alteradas, reforço do sistema imunológico e controle da dor.

 

Embora pesquisas tenham demonstrado que a acupuntura pode realmente desativar áreas do cérebro associadas a dores, não se sabe exatamente se o método constitui um mecanismo que sustenta ou contribui para o efeito terapêutico sobre uma pessoa.

 

De qualquer forma, a técnica sobrevive há milênios, mostrando benefícios a indivíduos com problemas gastrointestinais, respiratórios, musculares, urológicos, endocrinológicos, psicológicos e neurológicos, ginecológicos e até mesmo dermatológicos.

 

A Organização Mundial da Saúde (OMS) considera a prática um complemento da medicina moderna. Nos Estados Unidos, foi recomendado apenas no ano passado pelo Instituto Nacional para a Saúde e Excelência Clínica (NICE) como opção de tratamento para dores nas costas pelo sistema público de saúde do país.

 

No Brasil, a acupuntura é reconhecida como especialidade da área de saúde podendo ser praticada por aquele profissional de saúde habilitado para tanto.

Terapia Oscilatória Vibracional

A terapia Oscilatória Vibracional é uma técnica alemã para readequação do estado vibracional da pessoa.

 

A química moderna juntamente com física tem como axioma (verdade sem contestação) que toda a matéria vibra como um diapasão, por exemplo. Tanto a doença como a saúde vibram e assim o estado vibracional reflete um estado físico. Ou seja, uma dor de cabeça nada mais é que um estado vibracional o qual o indivíduo se encontra. Vibrar na sintonia da dor de cabeça é ter dor de cabeça.

 

O conceito da medicina quântica é a base para os tratamentos vibracionais. O tratamento oscilatório é um conceito que deve ser incorporado na sociedade do século XXI. Apesar da dificuldade em se entender que a matéria, a mais sólida matéria vibra, não se pode negar isso.

 

O tratamento Oscilatório vibracional não visa curar doenças, mas evitar que estas apareçam, pois, enquanto em um estado vibracional, a energia da possível doença pode ser removida dos corpos sutis que fazem parte da anatomia bioenergética humana.

 

Voltando no exemplo anterior, a dor de cabeça não é a doença, mas seu efeito colateral. Casa uma pessoa apareça com uma dor de cabeça, possivelmente esta dor de cabeça não irá ser tratada por pela terapia oscilatória vibracional, pois é somente um efeito de uma causa escondida.

 

Tratar a saúde da pessoa é o ponto. Não focar no diagnóstico da doença, mas interferir na causa por meio de ondas harmônicas ao corpo, dissociar vibrações deletérias por meio da Terapia Oscilatória Vibracional é evitar a desarmonia.

Cinesiologia aplicada por técnica de Balanceamento Muscular/Three in One Concepts

O corpo humano é o caminho para o subconsciente. Toda a informação coletada em uma vida pode ser acessada por meio de terapias cinesiológicas. A Cinesiologia aplicada por meio da técnica de Balanceamento muscular visa equilibrar o corpo por meio da resposta neuro muscular. Os músculos têm acesso a todo cérebro, ou seja, os músculos podem desencadear processos subconscientes os quais são a causa das doenças. Pensar é vibrar, e assim, se existir um pensamento negativo e este tiver um gatilho para ser “repensado”, ocorre uma repetição de pensamentos errôneos. Por mais que a pessoa conscientemente tente dissimilar o pensamento persistente não há como evita-lo.

 

Nessa terapia, pode-se harmonizar os três aspectos da mente, o ID, o EGO e o SUPEREGO e desta maneira amenizar o processo psicossomático que está ocorrendo com o indivíduo.

Coaching

Coaching são estratégias, ferramentas e conceitos cientificamente comprovados para alcançar resultados em diversas áreas da sua vida.

 

A meta do coaching é transformar de maneira drástica e duradoura seus resultados pessoais, melhorar a gestão, relacionamentos e trabalhos em equipe, elevar sua capacidade de autocontrole, autoconhecimento e eficácia.

 

Dentro do processo de Coaching é feita uma análise do perfil comportamental do Coachee (pessoa que faz o processo de Coaching) para que o Coach tenha certeza dos pontos a serem trabalhados. A análise é determinada a partir de questionário analisado por profissionais com relatório explicativo do modelo comportamental.